Associação Nacional de Defesa dos Agricultores, Pecuaristas e Produtores da Terra

Lideranças do agro apoiam Nabhan Garcia para ministro da agricultura

Lideranças do agro apoiam Nabhan Garcia para ministro da agricultura

Antonio Pinho

Diversas lideranças da agropecuária, integrantes do Movimento Abril Verde e Amarelo, estiveram reunidas em Brasília, nesta terça-feira, dia 6, para a definição do apoio a um nome para o Ministério da Agricultura. O grupo, que representa quase três centenas de entidades do agronegócio, uniu-se no apoio a Nabhan Garcia para o ministério.

Nabhan Garcia é presidente da União Democrática Ruralista (UDR) e tem sido um dos principais interlocutores entre as entidades do agro e o presidente eleito Jair Bolsonaro.

Nesta reunião, que definiu a defesa do nome de Nabhan Garcia, estavam representadas várias entidades do agro, como a Aprosoja de Mato Grosso, a Federação dos Plantadores de Cana do Brasil (Feplana), a Andaterra, o Núcleo dos Sindicatos Rurais do Triângulo Mineiro, o Sindicato Rural do Distrito Federal e o Sindicato Rural de Campo Florido (MG).

O grupo prepara agora um manifesto para formalizar o apoio a Nabhan Garcia para ser o próximo ministro da agricultura. O manifesto, que está sendo preparado pelo Movimento Abril Verde e Amarelo, será entregue ao presidente eleito. As lideranças do movimento calculam que o manifesto deverá ser assinado por 273 entidades.

O nome do deputado federal Jerônimo Goergen também foi lembrado com simpatia pelo grupo. O deputado Goergen, em virtude do apoio a alguns projetos relevantes para o campo, é visto com muita simpatia pelos produtores rurais. Contudo, há o entendimento do presidente Jair Bolsonaro da necessidade de que o próximo ministro da agricultura não seja uma indicação política. Este entendimento foi também corroborado durante a reunião.

De acordo com Jeferson Rocha, um dos organizadores da reunião, Nabhan Garcia ““é um nome que atende aos anseios do produtor rural. Nome que o setor primário e os produtores querem ver como ministro. Mas a escolha é do presidente. A base que o elegeu e o trouxe até aqui externou o nome de Nabhan Garcia”.

O Movimento Abril Verde e Amarelo está agora atrás das assinaturas, e espera entregar o manifesto ao presidente Bolsonaro ainda esta semana.

Funrural e o Movimento Abril Verde e Amarelo

O grupo chamado Movimento Abril Verde e Amarelo foi criado início deste ano com a união de centenas entidades do agronegócio na movimentação contra o Funrural, tributo que incide em 2,3% do resultado bruto da produção agropecuária.

Em julgamentos de 2010 e 2011, o STF entendeu que o Funrural era um tributo inconstitucional. Contudo, em 2017, em novo julgamento, o STF, agora com nova composição de ministros, modificou seu entendimento e decretou a constitucionalidade do tributo. Com isso se criou uma bilionária dívida, o chamado passivo do Funrural, que corresponde aos anos em que este imposto foi considerado inconstitucional.

Este cenário despertou a indignação dos produtores rurais, que passaram a defender o fim do bilionário passivo. Neste contexto nasceu o Movimento Abril Verde e Amarelo, composto por 273 entidades do agro, que organizou em abril passado uma manifestação pelo fim do passivo do Funrural, em Brasília, com a participação de mais de 10 mil produtores rurais de todos o Brasil.

O deputado Jerônimo Goergen é um dos grandes apoiadores do Movimento, tendo, imclusive, apresentado projeto de lei (PL 9252/2017) que põe um fim na alegada dívida do Funrural. Também é de autoria de Goergen o projeto de lei que tipifica como ato terrorista as invasões de terra.

Os produtores deste grupo entendem que estas duas pautas deverão estar entre as prioridades do próximo ministro da agricultura. Ambos os projetos do deputado Goergen contam com o apoio de Nabhan Garcia.

Com informações de Agro em Dia e Canal Rural.

Nabhan Garcia e Jeferson 2

Jeferson Rocha e Nabhan Garcia

Nabhan Garcia e Jeferson 1

Nabhan Garcia e Jeferson 3